Vai viajar de carro? Conheça os cuidados necessários para pegar a estrada.
 
Postado em 15/01/2014 10:15:00

Para quem se encontra em férias, e pretende viajar de carro, é sempre bom contar com os serviços regados do Seguro de Automóvel.  Hoje, a maioria das companhias oferece um imenso leque de vantagens ou benefícios que incluem Assistência 24 horas, socorro e guincho (com ou sem limite de quilometragem) e até reparos de vidros e para-brisas, além de apoio psicológico no caso de sinistros, entre outros.
Mesmo assim, é melhor prevenir do que remediar. Segundo o site Meu Bolso em  Dia, a revisão  é uma forma de evitar surpresas desagradáveis que podem ficar caras para o condutor. “Na maioria das vezes, o gasto que você  tem com  a troca de alguma  peça que  quebra é maior do que o valor  que você  gastaria fazendo a manutenção do carro”.
 
Nesse sentido,  é  preciso ficar  atento  a qualquer barulho estranho.  A orientação é levar  veículo  o  mais  rápido  possível  a  fim de verificar  o que está  acontecendo  e,  de preferência,  contando  com profissionais  de  confiança  ou com indicação de familiares e amigos.
 
Até  sem avarias visíveis, a pesquisa seguir viagem deve começar pelos pneus.  Não  se pode  esquecer, por  exemplo, de  incluir  o  estepe  na  inspeção.   De acordo com  a  Revista  Quatro  Rodas, “ desgaste irregular na banda de rodagem é um indicativo de desalinhamento da suspensão, ou  de  uso  de pressão inadequada no pneu por longos períodos”.
 
Por isso, o conselho  é  ficar  alerta, inclusive  quanto  à calibragem  de todos os pneus em relação a cada marca e modelo e à quantidade de passageiros e bagagem.
 
No  caso  das  rodas, a  publicação aconselha a procurar “amassados”, que  podem  resultar de  um  pneu  em  desacordo  com os demais, permitindo a fuga de ar.  “ O reparo é simples  e pode  ser  feito  por  um  bom borracheiro.  Em rodas de liga, atente a quebras e trincas. Dependendo do caso, sua substituição pode ser necessária”.
 
Quanto ao triângulo, macaco e chave de roda, a Quatro  Rodas reforça que não basta  saber  se  os  itens estão no carro. “Faça uma checagem de funcionamento: um triângulo com a haste de apoio quebrada não serve para nada, por exemplo”.
 
Além disso, outros itens vitais são o alinhamento da suspensão e balanceamento de rodas. “Muitas vezes são deixados de lado.  O pior  é  que  seus sintomas costumam  aparecer somente  em  velocidades  mais altas: vibrações ao volante,  no caso de uma roda desbalanceada;  ou direção  desalinhada  (o carro puxa para um  dos  lados),  no caso de  alinhamento  for a das  especificações  de fábrica –  que  pode  ocorrer quando o carro acerta um buraco ou a calçada”.
 
Com os fluidos não é diferente.  A Quatro  Rodas  lembra  que,  na  estrada,  o motor  é submetido  a  um esforço maior que no ciclo urbano, de modo que não se pode dispensar a verificação do nível, a validade de todos os fluidos e seus respectivos filtros.
 
Nesse  contexto,  o  sistema  elétrico,  incluindo  lanternas,  faróis  e  piscas,  precisam  estar  em perfeito funcionamento. “Substituir uma lâmpada queimada é algo rápido,  e pode prevenir um acidente”, aconselha a Quatro Rodas.
 
Também nos casos em que, por algum motivo, houve esquecimento  das  revisões  periódicas,  seja  na concessionária ou em oficina especializada, alguns itens que  podem  estar funcionando bem, só que há chances  d e apresentar  falha  ao  passar  por  maior  esforço,  como  o  “ sistema  de ignição,  molas  e amortecedores, rolamentos de roda, pastilhas de freio, coifas e juntas homocinéticas e a correia dentada do motor, bem como seus respectivos rolamentos”.
 
Fonte: Matéria publicada originalmente pelo Portal Nacional de Seguros.